FIDC é a sigla para Fundo de Investimento em Direitos Creditórios. É um condomínio de investidores qualificados regido por um regulamento, estruturado por uma instituição financeira e administrado por profissionais de mercado.

Os Fidcs foram criados em 2001 com o objetivo de promover a desintermediação financeira e tem como base legal a Resolução nº2907 e Instrução CVM 356.

O FIDC precisa ter no mínimo 50% do seu patrimônio líquido investido em direitos creditórios, ou recebíveis em forma de títulos de crédito, tais como duplicatas e cheques pré-datados.

É um fundo de renda fixa que admite investidores qualificados, para duas classes de cotas:
Cotas seniores: possui prioridade para fins de resgate e amortização
Cotas subordinadas: por serem subordinadas às cotas seniores para fins de resgate e amortização, funcionam como uma "proteção" aos investidores, contra o risco de inadimplência da carteira. Normalmente são subscritas pelos empreendedores do fundo.
Boa imagem no mercado
Como os Fidcs são regulados pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e administrados por uma instituição financeira, a operação tem boa imagem perante aos clientes e sacados

Taxas mais competitivas
Devido a desintermediação financeira, alavancagem e economia fiscal, a operação possui taxas atrativas

Isenção do IOF
Como não há incidência do imposto sobre operações financeiras, isso representa uma redução de 0,5% a 0,75% somente com esse tributo

Comodidade e conveniência
Operações assinadas digitalmente
O pagamento das operações é feito exclusivamente através de TED na conta-corrente do próprio cedente.

As operações devem ser assinadas de forma eletrônica, obrigatoriamente com o certificado digital do representante legal da empresa, do tipo e-CPF, emitido pela Boa Vista, Serasa ou qualquer outra certificadora ICP-Brasil.

Não são permitidas duplicatas sem lastro ou operações não performadas. As respectivas notas fiscais originadas devem estar com a mercadoria já entregue ou os serviços já realizados.

O portal do banco custodiante fecha obrigatoriamente às 16h. Dessa forma, as operações enviadas após às 14h correm o risco do crédito não entrar no mesmo dia.

A operação que não for realizada no mesmo dia, por causa do horário do envio ou da assinatura, terá de ser reenviada no dia seguinte.
Para quem deseja maiores informações sobre como investir em Fidc, por que investir, as vantagens que o produto oferece para o investidor em comparação com outros investimentos ou para quem quer saber mais detalhes sobre o mercado de FIDC, relacionamos abaixo alguns artigos que foram publicados sobre o tema:

Investimento em FIDC: características, vantagens e detalhes
Entenda o que são FIDCs e os riscos e vantagens de investir
Instrumentos financeiros nº17: Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs)
O que são FIDCs
Fundo de investimento em direitos creditórios - FIDC
Estudos Especiais Produtos de Captação
FIDCs: conheça mais sobre os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios
Fundos de recebíveis - Diferenciação entre factoring e FIDC
FIDCS, uma boa oportunidade para as factorings
Indústria FIDC
Fundo de investimento em direitos creditórios


Se você for um investidor qualificado e deseja maiores informações sobre como investir no Euro Fidc, a rentabilidade e prazo de investimento, clique aqui.
Nossos Parceiros

Na busca pela excelência, estabelecemos parceria com as melhores referências do mercado em suas respectivas áreas de atuação. Conheça alguns de nossos parceiros:

Gestor


Responsável pela gestão dos ativos financeiros integrantes da carteira do fundo.

Administrador


Responsável pelo cumprimento do regulamento do Fundo.

Banco Custodiante


Responsável pela custódia dos ativos, processamento das cotas e pelo efetivo pagamento das operações

Banco Cobrador


Responsável pelo envio dos boletos e recebimento dos títulos.

Agência de Rating


Responsável pela classificação de risco de crédito.

Consultora Especializada


Responsável pela seleção dos direitos creditórios para o fundo e pela cobrança dos títulos em caso de inadimplência.